• Twitter - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

Escorpião

vingativo? o líder? o dramático?

Quantas vezes não escutamos alguém falar que "não tenho nada a ver com esse vídeo/post/imagem aê de Escorpião?". Várias pessoas deixam de buscar a astrologia focando naquela tal frase que alguém comentou que era do seu signo, gerando discussões desnecessárias com base em conceitos que na maioria dos casos foram simplificados para provocar humor. É ótimo rir com uma postagenzinha engraçada, e eu mesmo faço brincadeiras com isso, contudo vamos falar aqui como a influência do signo solar pode Não ser tãooo assim...

Um Mapa Natal é um sistema complexo que demonstra muitas potencialidades além do que se lê por aí sobre o signo solar. A ideia desse projeto é expor como os conceitos dos 12 signos podem ser mais flexíveis do que muitos acreditam. 12 clientes foram convidados para desenvolver um trabalho criativo inspirado na sua identificação com o próprio signo. O convite incluiu questionamentos e frases para eles se inspirarem e criarem algo que demonstre essa relação. Em 2016, falei sobre Leão, Virgem e Libra. Após um tempo sem postar, retomo agora com um dos signos mais polêmicos do Zodíaco: Escorpião.

31 anos. artista visual. escorpiana.

Karen Dolorez

Talvez você já tenha visto algum trabalho dela por aí. Floreando postes, agasalhando grafites, fazendo muros virarem mar. Karen sofreu uma grande transformação na carreira nos últimos anos, é formada em publicidade, atuava como designer até que, então, ela começou a ... fazer crochê. E usar essa técnica como interferência no espaço urbano. O que antes era visto mais como algo decorativo, logo foi se fortalecendo como uma técnica para provocar reflexão. A poética de seu trabalho explora diversos temas e nem sempre com fácil recepção.

Um grande exemplo são os crochês que focam a valorização do feminino, alguns exploram as características físicas do gênero sem pudor e podem chocar aqueles que esperavam ver apenas mandalas e flores em suas linhas. Karen une a familiaridade com a estranheza: queremos tocar a lã, admiramos as formas sinuosas e motivos florais, mas não estamos tão habituados a ver um órgão feminino exposto sem a exploração de sua sensualidade. A agressividade contra esse tema poderia assustar artistas e fazê-los desistirem, mas Karen continuou e, hoje, está cada vez mais focada em divulgar suas ideias independente do pudor alheio. E do quanto gostaria de discutir com cada um que denuncia alguma foto de divulgação de seu trabalho no Instagram.

 

Ah, então é aí que vamos começar a falar de escorpião, certo? Ela quer se vingar de todas as pessoas? Guarda rancor?! Bem, não é por aí...

Desconfiança ou intuição? Crise ou renascimento?

Sugeri alguns tópicos relacionados ao signo e Karen escolheu dois que considera completamente interligados: o instinto e a busca por constante renascimentos.

“ Eu sinto que realmente tenho uma intuição muito forte, inclusive foi por causa dela que fui me encontrando profissionalmente e é ela que eu utilizo no momento do meu processo criativo. Tenho crises de identidade frequentes. Mas não são crises melancólicas, são crises que eu sinto que estão vindo por uma mudança e para algo melhor, que vai me tornar uma pessoa melhor, ser e produzir coisas melhores. A intuição é um lance muito sutil e acho que é bem difícil também identificar quando é ela falando com a gente e quando estamos apenas racionalizando tudo. Acho que aos poucos você vai aprendendo e se acostumando a entender esses sinais, acaba sendo uma coisa muito mais natural do que premeditada

Na mitologia grega, um dos planetas de Escorpião, Plutão, está associado ao mito da morte e quando seu senhor, Hades, aparecia na superfície, todos se apavoravam. Não, ele não buscava almas para ceifar. Hades trazia consigo a energia do submundo, é, aquelas podridões que ninguém quer encarar, tudo o que os mortos filtravam para seu renascimento. Assim, como se carregassem buracos negros em seus olhos, os escorpianos parecem estremecer o ambiente, atraindo olhares, alma e energia por onde passam. Leem facilmente a verdade, e penso se não seria isso o que causa tanta impopularidade ao signo: o medo de ter todas as verdades descobertas com um olhar escorpiano, uma palavra errada em uma sentença. E sim, isso inclui os nossos pensamentos sombrios ou sexuais, aquelas sensações que queremos a todo custo ocultar. É bem interessante perceber a relação do signo com as escolhas dos temas da artista, e também na escolha propícia da palavra crise como algo bom, algo possível para o renascimento. Crise, regeneração... são palavras que a astrologia usa muito para definir Plutão e a área da vida relacionada ao signo, a Casa 8.

 

Tá, mas vocês querem saber mais sobre o coraçãozinho vingativo...

“ A dificuldade em perdoar também pega! Escorpiano é meio rancoroso, né? rs Mas acho que tudo nessa vida é exercício e eu tenho tentado praticar bastante o lance do desapego, entender que as pessoas são livres para simplesmente serem. Tudo muda o tempo todo. Uma vez eu li um texto que falava mais ou menos assim "as pessoas só estão tentando ser felizes". Parece simples, mas quando você para pra pensar que até a pessoa que está fazendo muito mal ao outro também está tentando ser feliz, você vira uma chavinha na cabeça. É bizarro, mas é verdade. E acho que depois dessa frase eu tenho tentado sempre me lembrar disso todos os dias e tem ajudado!”

A relação com o esteriótipo

Apesar de confessar essa tendência ao rancor, Karen diz que o esteriótipo que mais odeia do signo é justamente o do que pode acontecer quando esse rancor é incentivado.

“Eu sempre encanei com o estereótipo de vingativo/maquiavélico. Não é porque a gente guarda um rancorzinho que a gente quer o mal do outro, né? Na verdade esse rancor é um pouco relativo também. Ás vezes estou chateada com alguém ou com alguma situação mas logo percebo que a única coisa que me distancia de "perder" o rancor é uma conversa franca e honesta (inclusive comigo mesma!!). Embora exista a parte do rancor, eu nunca tive esse lance de ficar maquinando maneiras de me vingar das pessoas, sempre achei isso meio pesado. Mesmo porque, eu acredito que as coisas não acontecem por acaso. Da mesma maneira que eu tive que passar por determinada situação, a pessoa também passou e/ou passará ainda. E tudo isso serve de aprendizado, tudo são experiências que temos. Não podemos fixar nada e nem ninguém. A experiência que tive com determinada pessoa é diferente da que você teve com a mesma. A minha pode ter sido horrível, a sua incrível e vice-versa. É o lance de dar liberdade para as pessoas serem, né? Tá tudo muito conectado. :)”

O Eixo Touro-Escorpião, quando equilibrado, ganha uma grande coragem para perseverar independente do que se passou. É o conhecimento do que se tem, é o conhecimento que tudo pode se perder a qualquer momento. Essa consciência quando madura, e não paranoica, pode ser usada como grande força para transformar velhos conceitos e rancores em algo fértil. Isso inclui encarar os tais pensamentos que temos vergonha de expor, inclui aceitar um outro olhar sobre algo que ninguém quer falar sobre, como a morte ou como o sexo. Inclui também que não dependemos da reação emocional alheia para sobreviver, que não precisamos agredir ou ser melhor que o outro para continuarmos vivos.

Escorpião por Karen Dolorez:

"Eu costumo dizer que não faço crochê, mas que utilizo essa técnica como instrumento para minha expressão. O meu trabalho é expressão pura do que sou, do que penso e do que acredito. Acho que naturalmente algumas características transparecem nas obras. O Visceral é um ótimo exemplo que une tudo o que disse aqui. Ele foi completamente intuitivo. Em meio as minhas crises, desenhei no meu caderninho durante a viagem, sem nenhuma pretensão e depois tive a ideia de transformar em crochê e colocar na rua. Foi um trabalho inspirado na música da Alessandra Leão, A Baladeira. A ideia de colocar um coração rasgado no meio com a pergunta "onde teu medo dói" me pareceu uma maneira muito legal de expressar o meu momento, minhas crises e questionamentos. A resposta que tive com esse trabalho foi muito incrível. As pessoas criavam uma identificação instantânea com o trabalho. A partir disso, fui encontrando cada vez mais o meu caminho como artista e uma maneira também de liberar os meu problemas, de colocar as coisas mais íntimas pra fora: a partir do momento que coloco na rua, eles foram embora."

É interessante refletir como seus trabalhos fluem levando a regeneração emocional ao coletivo. Mais do que qualquer outro signo, Escorpião tende a buscar constantes recomeços, é essa a morte tão famigerada no popular, não é a física, é a representando o desapego dolorido de velhos hábitos para concretizar novos sonhos. É uma troca de casca, um fortalecimento para seguir sua ambição, influenciando o mundo a fazer o mesmo, a evoluir abandonando comodismos e conceitos baratos. Talvez o que tememos mesmo ao encarar um escorpianino é saber que muitas vezes temos preguiça de nos observar com tanta intensidade e minúcia... e que falta coragem para jogar certas coisas foras e recomeçar.

Para saber mais sobre os trabalhos da Karen ou entrar em contato acesse os links

Site: http://dolorez.com.br/

Contato: karen@dolorezcrochez.com

instagram.com/dolorez  &  facebook.com/dolorezkaren

Essa postagem foi embalada pela música:  Radioactive